Ludivine Griveau, a primeira mulher a comandar a produção dos vinhos do Domaine Hospices de Beaune

Ludivine Griveau, a primeira mulher a comandar a produção dos vinhos do Domaine Hospices de Beaune

Carismática é o adjetivo que vem à cabeça assim que a conhecemos. “Régisseur” (ou Enóloga-chefe) do Domaine Hospices de Beaune. Com a aposentadoria de Rolland Masse, Ludivine Griveau foi escolhida após uma rigorosa seleção, sendo a primeira mulher a assumir esse importante cargo.

Sua dedicação e entusiasmo garante o nível de excelência em todo o processo, sabemos disso desde a sua estreia, seu primeiro leilão com as cuvées de safra 2015 bateu um recorde histórico desde 1851.

Além de também dedicar seu tempo aos 3 filhos, Ludivine é responsável pelos quase 60 hectares de vinhedos do Hospices de Beaune. 

Seu desafio diário?

“Observar e explorar sempre os detalhes. Felizmente as mulheres quase nunca esquecem desse ponto” – aponta Ludivine. 

O leilão, que ocorre sempre no terceiro domingo de novembro de cada ano e é organizado pela tradicional e renomada @christiesparis e conta atualmente com 50 cuvées.

Com safras desde 2012, no Brasil você encontra esses vinhos aqui na Anima Vinum.

Neste artigo você vai conhecer mais sobre a história de Ludivine Griveau. Além disso, vamos falar sobre o Hospices de Beaune e os principais vinhos elaborados.


Quem é Ludivine Griveau?

Nascida em 5 de janeiro de 1978, em Saint-Rémy, França, Ludivine é mãe de três filhos. 

Estudou agronomia e ciência de alimentos e não tinha pretensão em tornar-se uma enóloga. Sempre foi apaixonada por vinho e gastronomia, mas ninguem da familia é do mundo do vinho. 

Um maravilhoso estágio com Nadine Gublin mudou sua vida. “Ela confiou em mim desde o início, me ensinou, me preparou para ser uma mulher no mundo com tantos homens, compartilhou seu conhecimento e me ofereceu meu primeiro emprego como enóloga na Borgonha.”

Em 2015, Ludivine assumiu o posto de “régisseur” do Domaine des Hospices de Beaune. Sua nomeação foi uma boa surpresa para todos na Borgonha, diante de muitos candidatos, ela foi a primeira mulher a comandar os vinhos da instituição desde que foi fundada. O desafio foi aceito, sendo cumprido com excelência e enorme responsabilidade de manter em alto grau o prestígio.

Sua atuação e decisões foram altamente elogiadas e sua presença teve grande repercussão na mídia. O primeiro leilão da instituição com seus vinhos foi o de safra 2015, e o resultado foi um sucesso, arrecadando 11 milhões de euros, ou seja, 39% a mais que o ano anterior.

Madame Griveau conta que tem duas prioridades quando o tema é elaborar vinhos: conhecer bem o solo e ter a proteção total do material vegetal.

Em meados de 2016, nós da Anima Vinum, tivemos a honra de recebe-la no Brasil. A convite de Alaor Pereira Lino, proprietário da Anima Vinum. O mesmo participa o leilão desde 2012 e conhece o trabalho da enóloga. Ela não rejeitou o convite e veio conhecer o nosso país tropical.


O Hospices de Beaune

A fundação do Domaine Hospices de Beaune foi em 1443, quando o Hospital passou a receber doações em forma de vinhedos. Diga-se de passagem, algumas áreas eram tão bem valorizadas, classificadas como Grand Cru e, portanto, a direção do resolveu investir em enologia.

Atualmente, o Hospices é composto por quase 50 cuvées, sendo a maior parte de uvas tintas. Ludivine Griveau tem a função de cuidar dos vinhedos, elaborar o s vinhos e gerenciar tudo que isso envolve. A enóloga tem uma grande queda por agricultura orgânica, ou seja, que não usa agrotóxicos, desde que seja extremamente necessário.

De acordo com a tradição no Hospices, todo terceiro domingo do mês de novembro as barricas de vinhos vão a leilão. O evento é organizado pela tradicional Christie’s. Os compradores que arrematam os lotes ficam com a responsabilidade de cuidar do envelhecimento do seu vinho. 

O antigo gerente, Rolland Masse, causou uma revolução na maneira de fazer os seus vinhos e a enóloga aperfeiçoou o seu exemplar trabalho. Ou seja, aumentou a qualidade dos vinhedos e dos vinhos do Hospices de Beaune. O toque profissional e feminino da talentosa Ludivine deu aos vinhos mais qualidade e um único toque.

Com safras desde 2012, no Brasil você encontra esses vinhos aqui na Anima Vinum.

Na loja física na Rua Normandia, 26 em São Paulo, temos o primeiro acervo do Hospices de Beaune no Brasil. Vale a visita quando reabrir a loja. 🍷

Conheça mais sobre um dos 62 rótulos disponíveis para venda. Para mais informações entre em contato pelo email contato@animavinum.com.br


Savigny Les Beaune 1er Cru – 2015

Cuvée Arthur Girard

Um dos vinhos do Hospices de Beaune é o Savigny Les Beaune – Cuvée Arthur Girard. Engarrafado em 2015, elaborado 100% com uva Pinot Noir

Arthur Girard doou parte dos seus bens para o Hôtel-Dieu, em 1936. Isso incluiu as suas propriedades em Savigny, Les Guettottes, Les Peuillots, Marconnets e Bas Marconettes, Les Lavières, les Charnières ou Chaurières ou o Les Champs Charbon Fourches.

Tradicionalmente, este Cuvée é totalmente proveniente de dois Premiers Crus: o Bas Marconnets e Les Peuillots, que vão até a fronteira de comuna com Beaune.

O rótulo Savigny Les Beaune 1er Cru possui uma cor forte em carmesim, brilhante e bem profunda. Um atraente bouquet, a fruta e sua cor é rubi vibrante e bastante luminosa, com notas frescas de cereja entrelaça com outras frutas mais escuras.

A primeira impressão ao tomar esse vinho é um maravilhoso frescor em todos os seus aromas. O paladar vai remeter ao mentol, lavanda e uma deliciosa sensação mentolada.

O vinho possui uma boa acidez de frutas do bosque como, por exemplo, framboesas e cerejas, taninos suaves e corpo médio. Porém, com muita persistência.

Os aromas e sabores vão evoluindo com o passar dos anos, mas com bastante complexidade. Um vinho espetacular! 

FILTROS DE BUSCA

  • TIPO

  • REGIÃO

  • PRODUTOR

  • UVA

  • SAFRA

  • ORDENAÇÃO

  • Limpar filtros