Côte de Beaune, um terroir excepcional no coração da Borgonha

Côte de Beaune, um terroir excepcional no coração da Borgonha

Certamente você já conhece a Borgonha, reconhecida mundialmente pela produção de vinhos excepcionais. Essa região situada no centro-oeste da França é responsável por 3% das plantações de vinhedos no país. E concentra os melhores terroirs franceses.

Ao contrário do que muitos pensam, um terroir não produz bons vinhos devido somente ao seu clima. Mas também, são considerados muitos outros fatores, como por exemplo: o solo, variedade de uvas e, principalmente, o trabalho manual dos pequenos produtores.

Neste artigo, iremos nos aprofundar no terroir de Beaune, um dos mais clássicos e conceituados terroirs franceses. Vamos mostrar sua história, localização, características do solo e principais vinhos produzidos.


Beaune: localização, história e tradição

Como já dissemos anteriormente, a Côte de Beaune (Encosta de Beaune) é um conceituado terroir localizado no coração da Borgonha. De norte a sul, os vinhedos se estendem de Ladoix-Serrigny até Maranges. A Côte de Beaune (encosta de Beaune) é reconhecida pelos seus grandes brancos como Corton-Charlemagne ou Meursault e belíssimos tintos são também a assinatura de excepção, entre eles o Corton, o Pommard ou o Volnay. 

Por ser um dos mais antigos territórios produtores de vinho francês, suas primeiras vinificações datam da Alta Idade Média. Momento em que os duques de Borgonha já apreciavam o temperamento ardente dos vinhos produzidos na Côte de Beaune.

Esse é, portanto, um dos mais tradicionais terroirs, uma vez que, são produzidos vinhos altamente qualificados há muito tempo na região.

Porém, foi somente em 1936 que a região foi classificada como Appellation d’Origine Contrôlée (AOC), certificação que garante características essenciais ao vinho, como: terroir original, métodos de produção que seguem etapas muito específicas e know-how (técnicas de produção e tradição).

Graças a sua alta qualidade e reconhecimento mundial, as vinícolas da região recebem frequentemente inúmeros visitantes.

Agora que conhecemos a localização, história e tradição da terroir Côte de Beaune, vamos nos aprofundar nas características que fazem com que a região gere safras exclusivas.


Características de Beaune

A região tem características extremamente complexas e melindrosas, que se vistas de cima, parecem com um mosaico bem estruturado. Sua paisagem faz com que os vinicultores locais trabalhem em um cenário quase que magnífico. 

Sua topografia é complexa e se exposta de leste a sudeste, é dividida por um vale seco e profundo, isso explica a visão mosaica do local, que por ser localizado em região montanhosa tem diversos substratos de calcário e solo marrom com terra vermelha rica em minerais.

A topografia ainda favorece a incidência perfeita de luz solar, primordial para as uvas Pinot Noir e Chardonnay. É possível perceber, portanto, que a elegância dos vinhos de Beaune decorrem, também, da natureza do local.

Deve-se levar em conta também, que a Côte de Beaune tem características específicas para as produções do norte e do sul da região.

As produções do norte de Beaune são mais corpulentas, devido ao solo arenoso e ao clima. Isso faz com que os tintos produzidos no local sejam marcados por uma mineralidade típica, e possam ser consumidos em sua juventude. Já as produções do sul são mais leves, trazendo elegância e equilíbrio.

Os vinhos tintos produzidos representam parte expressiva do produto local. É devido a isso que, somente 12% dos vinhos de Beaune são brancos, o que não faz com que esses sejam também excepcionais.

Agora que você sabe as principais características de Beaune, vamos nos aprofundar nas três principais produções desse esplêndido terroir localizado no coração da Borgonha.


Principais produções locais

Nós sabemos que todos os vinhos produzidos em Beaune são altamente qualificados e aprovados pela Appellation d’Origine Contrôlée (AOC). Porém, dentre as produções locais citaremos três variedades que mais chamam atenção. São elas:


Hautes Côte de Beaune

A denominação Bourgogne Hautes Côte De Beaune Régionale abrange vinhos tintos, brancos e rosés.

A versão de vinho tinto traz aromas de groselha e notas de rosa, cereja, morango e alcaçuz, com toques de mirtilo, íris, violeta, pimenta e hortelã. Para o paladar esse vinho é estruturado e marcado pela mineralidade típica da região, de que falamos anteriormente. Ele tem acabamento salino, ressaltado por aromas de cereja e alcaçuz.

Por seu sabor intenso e marcante, o Hautes Côte de Beaune em sua versão de vinho tinto é combinado perfeitamente com pratos substanciais (como carnes grelhadas ou costelas de cordeiro). Ele ainda acompanha queijos cremosos e macios, como Camembert, Brillat-Savarin ou Soumaintrain fresco.

A versão de vinho branco tem notas de acácia espinheiro, limão, marmelo, maçã, pera, pêssego branco e amêndoa, com toques de pimenta, alcaçuz e madressilva. No paladar, são vinhos frescos e equilibrados, com frutas carnudas e ressaltados por uma sutil mineralidade. O acabamento salino é leve, com aromas de limão, tangerina e frutas de polpa branca.

Esse vinho, quando recém produzido, é combinado perfeitamente com aperitivos como queijos, tortilhas com salsa de abacate com melão. É possível os servir ainda camarão refogado com abacaxi ou peixe assado com legumes.

Depois de passar de dois a três anos na adega, seu aumento de suavidade e densidade servirá para destacar pratos mais ricos, como peixe com molho. Ele ainda acompanha queijos como o queijo, queijos de cabra e queijos Comté.


Volnay

Esse vinho é considerado o mais feminino dos vinhos da Borgonha. Isso porque, ele é admirado por sua delicadeza e toques florais. Embora tenha versões mais corpulentas e marcantes, ele ainda se destaca entre os tintos de Beaune.

Seu aroma é marcado por notas de violeta, groselha e cereja. Ao beber esse vinho é possível sentir-se como mordendo uma fruta fresca, graças a sua composição.

Graças a sua feminilidade, ele é combinado perfeitamente com pratos sofisticados de aves e assados, que podem combinar os aromas de frutas e especiarias do vinho. Sua intensidade permite que ele acompanhe muito bem queijos de distintos sabores.


Savigny-Lès-Beaune

A denominação Savigny-Lès-Beaune abrange vinhos tintos e brancos.

Em sua versão de vinho tinto o Savigny-Lès-Beaune é composto por aroma de frutas vermelhas e pretas (como groselha, cereja, framboesa) e flores violetas. É possível sentir notas de minerais em sua composição. Nele estão as proporções perfeitas de volume, potência e equilíbrio.

Ele é servido excelentemente com pratos corpulentos (como bons cortes de carne)..

Em sua versão de vinho branco, ele tem notas de limão, toranja e ocasionalmente um toque de mineralidade. Ele é consistente e por vezes adiciona um toque de especiarias.

Ele é servido perfeitamente com peixes de água doce ou omeletes. E os queijos que o acompanham são os queijos de cabra.

Neste artigo, nós vimos como a terroir de Beaune, é excepcional e comporta algumas das melhores produções de vinhos franceses. Se você tem interesse, não deixe de degustar os maravilhosos vinhos da Côte de Beaune.

FILTROS DE BUSCA

  • TIPO

  • REGIÃO

  • PRODUTOR

  • UVA

  • SAFRA

  • ORDENAÇÃO

  • Limpar filtros